Blurp

Encenação e cenografia Igor Gandra

Texto Regina Guimarães

Interpretação Igor Gandra e Carla Veloso

Marionetas e figurinos Maria Jorge VilaVerde

Pintura de marionetas Emília Sousa

Movimento Carla Veloso

Sonoplastia Fernando Rodrigues

Desenho de luz Rui Maia

Vídeo Hugo Valter Moutinho

Voz da Nave Susana Menezes

Oficina de construção Vítor Silva, Ana Rovisco e Filipe Garcia

Execução dos figurinos Branca Elísio

Produção Teatro de Ferro

Design gráfico Miguel Neiva © Ícone Design

Fotografia de cena Henrique Delgado

CE M/ 4 anos

Co-produção Teatro de Ferro / Festival Internacional de Marionetas do Porto

Espectáculo de ficção científica para todo o público. BLURP, o protagonista, é um jovem e intrépido explorador espacio-temporal, e tem em comum com “the boy with green hair” de Joseph Losey, entre outras coisas, a sua cor do cabelo.

Neste espectáculo reencontramos alguns temas e ambientes clássicos da sci-fi: o computador central da nave com a sua voz elegante, o planeta habitado por seres extremamente hostis, a avaria no sistema de gravidade artificial dentro da nave, etc...

Estes temas recorrentes de um certo universo cinematográfico e literário servem de pretexto para outras questões como a coexistência entre o real e o virtual imaginário, essa dualidade que sustenta a brincadeira de uma criança e a faz viajar por outros mundos. Utilizando a vigem pelo espaço cósmico como metáfora, BLURP é também uma reflexão sobre a liberdade que reside na imaginação, verdadeira “última fronteira”.

O jovem BLURP, acompanhado pelo seu inseparável amigo BLIP, o robô, relaciona-se no decorrer das suas aventuras espacio-temporais com estranhos habitantes de planetas distantes ou de outras dimensões. Juntos enfrentam desafios como o desconhecido, a surpresa, o medo e a descoberta do valor da amizade.